Entre para este grupo!

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009


  • O que é Arteterapia?

A Arteterapia resgata as técnicas criativas da arte como elementos terapêuticos de grande poder transformador. Considera-se a atividade simbólica da alma necessária e singular a cada homem para estruturar um mundo interno mais saudável.
Oferecemos os recursos expressivos do desenho, pintura, modelagem, colagem, tecelagem, construção, criação de personagens, etc. para auxiliar a pessoa a contatar o seu universo profundo e dar-lhe forma simbólica palpável.
Ao trabalhar a forma plástica externa, vai-se elaborando e polindo as formas internas, num diálogo pessoal que leva aos poucos a uma ampliação de consciência e mudança de atitudes e sentimentos.
Cada um tem um processo de criação particular e as diferenças são sempre respeitadas. O objetivo não é a estética das produções, mas a recuperação da possibilidade de cada um criar livremente, através dos símbolos que vão surgindo pouco a pouco, conhecer suas limitações e ativar seus núcleos sadios, fortalecendo assim o seu poder de reequilíbrio pessoal e recuperação.
A Arteterapia tem surgido como uma solução produtiva para a promoção, preservação e recuperação da saúde e do equilíbrio interno. Ao integrar várias áreas de conhecimento ela possibilita uma ampla transformação dos indivíduos e assim, se inscreve no elenco de processos possíveis que abordam o ser de forma holística, tendência cada vez mais forte neste milênio.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Louise Bourgeois: Faço, Desfaço, Refaço


O espetáculo fala sobre a vida e a obra da artista francesa Louise Bourgeois, um dos maiores nomes vivos do mundo da arte. A montagem traz um perfil emocional da desenhista, gravurista, escultura e escritora.

Theatro São Pedro. Praça Mal.
Deodoro, s/nº, Centro. Tel: (51) 3227-5300.


Escultora, nascida em Paris, partiu, em 1938 para Nova Iorque onde vive. Casou com o historiador Robert Goldwater nesse mesmo ano. Fez uma passagem pela pintura e gravura mas viria a distinguir-se com esculturas monumentais e temas arrojados. Muita gente já viu exposta, algures, as suas monumentais "Aranhas", 1995. Usa os mais diversos materiais, desde o gesso à borracha, bronze, alumínio, o aço, látex, etc. e tudo o que a sua imaginação sem limites lhe dita. A carismática escultora franco-americana diz-se obcecada pelo trabalho. Bourgeois criou peças abstractas em diversos materiais, alguns nunca usados. Fala muitas vezes na sua infância e na mãe protectora, daí a sua aranha gigante, com uma simbologia complexa. A sua obra não passa despercebida. É uma das escultoras que merece mais espaço na comunicação social, por ter uma idade respeitável e continuar a surpreender tudo e todos.

Aula aberta: Arte e Fenomenologia!!!