Entre para este grupo!

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Não torça o nariz para a Criança que você é!!!

Estava lendo um trabalho excelente da Liane Alves, publicado na revista Vida Simples e me surpreendi com a franqueza de seu depoimento ao falar de seus pensamentos sobre um aspecto que é tão importante para a nossa saúde emocional, ela escreve assim:

“Você, como eu, também torcia o nariz quando ouvia falar da criança interior? E de como era importante expressá-la no dia-a-dia? Irônica, cheguei até a imaginar a cena: as crianças interiores do adulto saindo para fora das pessoas com estilingue no bolso ou com o coelho da Mônica pela mão, prontas para atingir o primeiro desavisado que aparecesse. Por isso, quando alguém vinha com essa conversa, assobiava, olhava para os lados e saltava fora. Até que um dia resolvi me aprofundar no assunto.”

Mas ao mesmo tempo pensei que seria ingênuo imaginar que todos ficaríamos felizes e satisfeitos de evocar nosso aspecto mais paradoxo. Esta que é a nossa maior força de transformação e de prazer, é também uma parte tão frágil que precisa de constante proteção e nutrição adequada, para que não acabe debilitada.

A medida que nós crescemos em autoconhecimento, passamos a desconfiar do porquê de reagirmos às vezes da mesma maneira como nos comportávamos quando éramos crianças pequenas... Choramos ao perder uma discussão, provocamos o riso para chamar a atenção, ficamos com febre para recebermos mais cuidados, ficamos ansiosos ao esperar alguma coisa especial a ponto de vivenciar um verdadeiro tormento...

Infelizmente muito raramente experimentamos aquelas sensações de felicidade plena mais comuns na infância, onde perdemos a noção do tempo e parece que flutuamos entre sonhos e sensações maravilhosas, assim como nos sentíamos quando desenhávamos despreocupadamente deitadas no chão de barriga para baixo... Quando subíamos em uma árvore para olhar ao longe ou comer uma fruta gostosa... quando brincávamos de dirigir um veículo poderoso, ou uma nave! Quem sabe o poder mágico de transformar pequenas pedrinhas ou ossinhos em um rebanho de animais ou personagens de uma fábula! Piaget já afirmava que no processo de construção do conhecimento a criança é sempre convidada a acomodar e o brincar propicia a assimilação com o menor esforço de acomodação. Fato é que esta nossa criança está aqui e agora em algum lugar dentro de nós, porque não darmos a atenção que ela nos solicita?

A Arteterapia com seus recursos para intervenção terapêutica através das técnicas expressivas, entrega os pincéis a quem de fato pertencem, e junto com a pessoa que busca este trabalho, vai ao encontro das respostas que as vezes ”sem querer a sua criança escondeu”. Através destas atividades de construção, desconstrução e reinvenção, damos a nós mesmos uma chance de encontrar dentro de nós novas formas de viver o cotidiano e sermos mais felizes!


Quem quiser pode dar um pulinho nesta página e ler o texto da Liane Alves na integra, vale a pena! Boa leitura!

http://vidasimples.abril.com.br/edicoes/069/grandes_temas/conteudo_290075.shtml

terça-feira, 28 de abril de 2009

Duas novas Oficinas de Teatro-Fórum estão sendo organizadas para iniciar em Maio e Junho, na Usina do Gasômetro em Porto Alegre.

Divulgue a ideia! Participe!



Oficina de Teatro

Fórum

Para Atores e Não-Atores

Oficina com 20 horas de duração onde são experimentados jogos e exercícios teatrais do Método do Teatro do Oprimido, criado por Augusto Boal. Os participantes da oficina montarão um teatro-fórum baseado em algumas experiências que viveram de opressão, essa peça-fórum poderá ser levada a público se for vontade dos participantes. E o espect-ator poderá intervir nos rumos dessa história, porque no teatro-fórum é assim, você assiste à peça e no final pode interferir na história tentando solucionar os conflitos.

"Divulgar o método do Teatro do Oprimido, criado pelo teatrólogo Augusto Boal, é a proposta do diretor de Teatro, Celso Veluza com a oficina de Teatro Fórum - Modulo I.".

A atividade faz parte da programação do projeto Usina das Artes, desenvolvido pela Secretaria Municipal da Cultura.

Veluza pretende desenvolver as técnicas do Teatro-Fórum através de exercícios e jogos, expressão corporal, improvisação, dramaturgia, interpretação e fundamentos de história.

Serviço:

O que: Oficina de Teatro-Fórum

Duração: 20 horas (oito encontros)

Oficineiro: Celso Veluza

Quando: Turma 1: 05 a 28 de Maio (terças e quintas)

Turma 2: 03 a 26 de Junho (quartas e sextas)

Horário: Das 19h às 21:30h

Onde: Centro Cultural Usina do Gasômetro (Avenida Presidente João Goulart, 551 - Porto Alegre - Sala 502).

Valor: R$ 80,00

Inscrições: 9161.5014, 3019.0857 ou celso.veluza@gmail.com

Fotos: Celso Veluza

Produção: NETO - Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido.

www.teatro-do-oprimido.blogspot.com

quarta-feira, 22 de abril de 2009

JORNADA DE ARTETERAPIA JUNGUIANA

25 de abril de 2009 (2a. edição)

Através de exercícios de sensibilização utilizando atividades expressivas (música, movimento, desenho, colagem e outras), os alunos aprendem técnicas vivenciais que facilitam o processo de auto-conhecimento.

Acompanhando esse percurso teórico são dadas diferentes técnicas artísticas com alguns materiais plásticos primários, tais como: guache, pastel a óleo, pastel seco, lápis de cera, lápis de cor, colagem, água, massa caseira. Alguns movimentos corporais que facilitam a expressão de determinadas emoções.

Arteterapia com embasamento na teoria de Carl Gustav Jung

OBJETIVOS DA JORNADA

- Caracterizar a arteterapia e o arteterapeuta (história)

- Reconhecer a necessidade da arteterapia

- Identificar teorias e abordagens

- Gerar questionamentos a respeito de sua prática´

- Auto-conhecimento


COORDENAÇÃO:

PSIQUE – Psicologia e Arteterapia/RS
CNPJ 06.042.487/0001-51

ORGANIZAÇÃO:
Bárbara Gehrke Rohde CRP 07/15404

CARGA HORÁRIA:
9hs às 17hs (8hs)

PÚBLICO ALVO:
Preferência para profissionais das áreas de Artes, Saúde, Educação e Recursos Humanos.

INVESTIMENTO:
R$ 220,00 (10% desconto para AATERGS)

LOCAL:
Avenida Plínio Brasil Milano, 388 cj 503 - Auxiliadora - Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES:
Email: psique@via-rs.net ou celular: (51) 9334.3821

- Solicite a ficha de inscrição -

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Mix de Jogos e Exercicios Artisticos e Terapëuticos


AQUECIMENTOS - Mix de Jogos e Exercicios Artísticos e Terapêuticos

Alimente seu fogo interior. Entregue-se ao desconhecido...

Oficina de vivências utilizando técnicas do Teatro do Oprimido, Bioenergética, Yoga, massagem e música tudo isso num palco com iluminação e trilha sonora especial. Finalizada com uma leitura de como cada um se sentiu. O Gran Finale fica a cargo de uma Jam Session onde todos podem tocar instrumentos musicais, inventados, cantar e dançar mais relaxados e energizados do que quando chegaram.

Produção: NETO - Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido de Porto Alegre

Apoio Incondicional: Companhia de Teatro A Hora do Anjo e Triambakam Terapias e Artes (SC)

Participantes:

Janine Schmitz - Professora de Yôga e Atriz

Gabriel de Negreiros - Ator e Bailarino

Celso Veluza - Diretor de Teatro

Jomar Milioli Goudinho - Terapeuta Corporal e Músico

Míriam Schnomberger de Souza - Psicóloga e Atriz


Serviço:

Dia 21 de Abril (terça feira) feriado nacional

Horário: 19 horas

Local: Centro Cultural Usina do Gasömetro em Porto Alegre - Sala 502

Contato e reservas: 9161.5015

quinta-feira, 16 de abril de 2009

ARTETERAPIA PARA MILITARES...

Nasceu a terceira edição da revista O Cidador, de Marilice Costi! Acompanho esta iniciativa desde o primeiro número no segundo semestre de 2008. Encontrei nesta iniciativa muita energia e valor rização da troca de conhecimento, entendido aqui como experiência viva na área do cuidado com aquelas pessoas que necessitam de atenção especial. Ao ampliarmos o conceito de cuidador, nos daremos conta de que todos somos de alguma forma cuidadores uns dos outros, quando estamos desconectados deste conceito estamos em uma posição muito autocentrada; e esta pode nos dar uma visão limitada da realidade. Por isto esta revista tem o importante papel de informar sobre as várias práticas profissionais e seus recursos aos demais profissionais, aos que cuidam e aqueles necessitam destes atendimentos. Estarei participando desta edição com um texto sobre o trabalho de Arteterapia com Militares. Este é um trabalho fruto da elaboração de uma experiência em conjunto de mais três colegas arteterapeutas em workshops realizados em 2007 com sete grupos de militares da ativa em Porto Alegre. Me chamou a atenção a colocação de Marilice Costi sobre o "cuidado ao cuidador, no seu blog:

"A verdade das coisas se completa com vários olhares. Muitas pessoas não acolhem, não partilham, não são solidárias, não têm empatia, não se importam com a dor do outro. Algumas até usam os que dela precisam em benefício próprio. Afirmam alguns cientistas, que isso vem carimbado nas mentes. Talvez. Mas é sabido que viver em ambientes solidários estimula o aprendizado do cuidado.(...) Informar o cuidador é fundamental. Nosso objetivo na escolha dos temas da revista.E sempre trazer a arte para que a mente descanse e descubra a beleza do criar. Não foi para isto que fomos feitos?" (
http://www.ocuidador.com.br/2009/04/o-cuidador-3-revista-dos-cuidadores.html)

Transcrevo para vocês o Sumário da Edição 3 da Revista O Cuidador e, desde já aguardo seus retornos a respeito do texto que escrevi enquanto relatora deste processo:

A FALA dos CUIDADORES
GUERREIRAS EM UTI NEONATAL - Gabriela Nunes Cordeiro Gomes Moura
UM CUIDADOR NO ABSURDO - Varda Dascal (de Israel)
ARTETERAPIA PARA MILITARES - Eliane Barreto
INTERDIÇÃO: UM CUIDADO IMPORTANTE - Cibele Gralha Mateus/Vanessa Schutz
DEVERIA SER PROIBIDO - Diza Gonzaga
A CORAGEM E O MEDO DE UMA CUIDADORA - Inácia Regina Bairros
QUANDO O AJUDAR É ANULAR-SE - Codependentes Anônimos
A FUNÇÃO DO SILÊNCIO - Roseli Margareta Kühnrich de Oliveira
COLUNA - Luis Veiga Leitão (Portugal)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Boa noite Xico...


Na noite de ontem o artista plástico Xico Stockinger, aos 89 anos, morreu, enquanto dormia, em casa, em Porto Alegre... uma saida de cena com muita leveza, como é leve a alma deste mestre que iluminou tantos caminhos enquanto estava aqui e que com certeza continuará iluminando... Boa noite Xico...

sábado, 11 de abril de 2009

Entrada do outono...



Antes de ser uma comemoração cristã, a Páscoa era uma festa pagã antiga. Os povos europeus antigos comemoravam a passagem do inverno para a primavera com grande alegria, pois haviam sobrevivido a mais uma estação fria. Normalmente esta comemoração ocorria numa noite de Lua cheia após o equinócio da primavera boreal. Vale lembrar que naquele tempo ainda não existia luz elétrica, por isso a Lua cheia era importante para iluminar a noite, e esse equinócio marca o início da primavera. Alguns povos pagãos da Idade Média, por exemplo, homenageavam a deusa Easter, a deusa da primavera. Normalmente essa deusa era representada segurando numa das mãos um ovo e brincando com um coelho em seu colo. Estes dois símbolos, o ovo e o coelho, representavam a fertilidade que este povo esperava obter da nova estação. Por isso algumas pessoas se presenteavam com ovos decorados ou até banhados em ouro. Note que esta comemoração tem um significado próximo ao da comemoração cristã, que é a idéia de renascimento e continuidade da vida. Além disso, alguns historiadores acreditam que a ressurreição de Jesus também ocorreu durante uma Lua cheia próxima do equinócio de primavera. E assim decidiu-se que a Páscoa deveria ser comemorada quando ocorressem estes dois eventos astronômicos. Por isso, podemos perguntar: Estamos alinhados à nossa energia e conexão com a vida, estamos comemorando a entrada da primavera, e a ressurreição de Jesus, seria então comemorada agora? Depois de tanta dominação as quais nos submeteram, nós do hemisfério sul, em nome do poder. Seria bom aproveitarmos estas datas para repensar a força simbólica que nos foi imposta durante as dominações... Nossos ancestrais teriam ou não suas próprias comemorações de passagem das estações?Onde estão nossos referenciais imagéticos? Que eventos são significantes em nossa terra? Paralelo 30, que cultos devemos guardar?... Hoje gostaria de desejar um ótimo final de semana de inicio do outono, lua cheia e muito sol... Que sementes guardaremos para o próximo verão?

segunda-feira, 6 de abril de 2009

JORNADA PELA CURA UNIVERSAL

Entrei em contato com este grupo durante o 4°Encontro Anual Holistico, no início de março. Achei muito interessante e resolvi repassar este convite...


“RECONHECE A BONDADE NO PÁSSARO DE PLUMAGEM MULTICOR,NA ESPUMA DE UMA TORRENTE, NA QUEIXA DO VENTO, NO ESTALAR DAS ÁRVORES, NO PERFUME DAS FLORES, NO ESPLENDOR DA AURORA... A NATUREZA É OFERTADA PELO GRANDE ESPÍRITO PARA O BEM ESTAR DE SEUS FILHOS.”

ESTAREMOS OFERTANDO NOSSA MEDICINA À QUERIDA
MÃE TERRA E AOS NOSSOS IRMÃOS QUE SE FIZEREM PRESENTES,
NUMA PARTILHA DE AMOR, DE CARINHO, DE BONDADE,
CADA UM OFERECENDO O QUE TEM DE MELHOR.
SERÁ UM DIA TOTALMENTE DEDICADO À CURA.

QUEM TIVER PODE TRAZER SEUS INSTRUMENTOS SAGRADOS
( MARACÁ, TAMBOR, FLAUTA, CACHIMBO...ERVAS PARA QUEIMAR,
TABACO PARA OFERTAR AO FOGO E À TERRA).

DATA: 18 E 19 de Abril de 2009
LOCAL: Pousada Recanto Xamânico – Sítio Terra Cristal
INVESTIMENTO: R$ 35,00
Contatos:
(51) 3542 9023 / 9639 4428 / 9966 0200
terracristal@terra.com.br www.sitioterracristal.com.br

Obs.: trazer roupas de cama e banho,
um alimento para partilha (arroz integral,
café, açúcar mascavo, azeite, shoyo ...
e frutas e/ou pães).

sábado, 4 de abril de 2009

Ontem foi noite de Arteterapia em Alvorada-RS!

Com o objetivo de combater a evasão escolar, a Escola Estadual Senador Salgado Filho resolve investir em Workshop de Arteterapia para o corpo docente! Ontem às 19horas estive com um grupo de professores que responderam a esta ação da Diretoria e do Circulo de Pais e Mestres e participam a partir de ontem de mais um curso de reciclagem profissional. O convite me trouxe grande satisfação, já que no ano passado havia estado lá realizando uma oficina sobre deficiência visual no contexto escolar. Agora a demanda era outra combater a desmotivação que se abate sobre os educadores, conhecendo boa parte dos problemas que estes profissionais enfrentam, ofereci um trabalho de “Reconexão com os atributos do mestre”. A receptividade dos participantes foi significativa, onde trabalhamos corpo, mente e expressão plástica na produção de sentidos. Foi para todos do grupo de vinte professores uma primeira vez, e no contexto escolar de certa forma representa uma atitude pioneira; uma mudança de paradigma. Tratarmos as questões que envolvem a evasão escolar sem o olhar exclusivamente tecnicista, através da instrumentalização pedagógica e de políticas públicas... Passa-se a valorizar o professor enquanto um ser complexo, permeado de necessidades, emoções e valores a serem desenvolvidos e valorizados... A materialização das emoções e desejos de superação e renovação fica pra vocês nas imagens dos bastões símbolos muito pessoais!