Entre para este grupo!

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Projeto Vemos com as Mãos


Hoje conheci o projeto"Vemos Com as Mãos"que funciona na Escola Estadual de Ensino Médio Senador Salgado Filho na cidade de Alvorada e tem como parceiros o Instituto HSBC Solidariedade e a loja Di Boa Hip Hop... é impressionante ver como ações sérias e conscientes mudam o destino de tantas crianças!
Se você quer fazer alguma contribuição ao Vemos Com as Mãos, entre
em contato com a professora Fátima, pelo telefone 9622-9134.

domingo, 6 de abril de 2008

Baixa Visão é Luz!!!


Quando voluntariava na Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro, tive minhas primeiras perguntas sobre o desenvolvimento visual do portador de Subvisão. Na época eu nem imaginava que existisse essa classificação, só conhecia as definições: Cego ou Vidente.
Dentro deste contexto, percebi durante os turnos de trabalho na oficina, que havia uma pessoa cega, que, surpreendentemente: não se orientava no espaço, apresentava muita dificuldade de se locomover seguramente e não demonstrava aquela “esperada” hipersensibilidade em outros sentidos. A princípio associei isto à supostos problemas de cognição conseqüêntes de alguma doença mental. O que eu não sabia é que não era tão simples. Buscando conhecer sua história de vida, obtive a informação que ela estava no Hospital Psiquiátrico há mais de vinte anos e que chegara lá com diagnóstico de criança “nervosa e com retardo”. Vítima de abandono pela família, descobriu-se em seguida que era cega. Com esse diagnóstico ela cresceu e se desenvolveu como incapaz. E tornou-se incapaz. Totalmente dependente de tutela em tempo integral, apesar de perceber alguns vultos, não sabe o que fazer com isso e pela própria atmosfera doente de um lugar como este, vê-se seguidamente ela sendo guiada por outros moradores, portadores de doenças severas que lhe dão algum retorno afetivo, mas sem condições de auxiliá-la a vencer seus obstáculos.
Por isso quando fui convidade a fazer o Curso Técnico em Estimulação e Reabilitação Visual Infantil promovido pelo Instituto Ver( http://www.institutover.org.br/) , não pensei duas vezes. Acredito que as ferramentas da Arteterapia podem auxiliar muito neste trabalho. Quando recebi a informação de que 80% dos portadores de deficiência visual poderiam ter evitado o agravamento de seus problemas visuais. Que poderiam desenvolver-se aumentar sua capacidade de tornar esses baixos níveis de visão algo útil para o seu desenvolvimento e independência... Lembrei-me imediatamente daquela mulher da oficina de criatividade. Certamente esse tipo de capacitação tão difícil de ser encontrada, será muito bem recompensada com a diminuição da Cegueira Funcional através de ações preventivas. Parabéns Instituto Ver...

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Arteterapia - campos de ação e interação!!!



Durante a pesquisa das formas como se davam as interações no campo da Arteterapia. Abaixo coloco um resumo dos mesmos, que foram postados anteriormente... Entre estas ações existem as Associações, neste caso a AATERGS, que permeia as ações e promove diversas formas de trocas de conhecimento e experiências entre seus associados.